terça-feira, 26 de Novembro de 2013

Marcha de Solidariedade as Vítimas do VIH-SIDA no Lobito

  A AJS em parceria com as Direcção Provincial da Saúde, de Benguela vão realizar no dia 30 de Novembro de 2013 no município do Lobito, uma marcha alusiva ao dia 01 de Dezembro, dia mundial de luta contra a SIDA.
A referida actividade tem como objectivo, levar ao conhecimento dos citadinos os índices de prevalência da doença no município, em particular e na Província, de modo geral. Desde 2011 que o Lobito é o município com mais casos positivos de, na Província de Benguela. Está com 7% segundo o relatório da conferência sobre SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA SOBRE VIH E SIDA de 2012 da Direcção Provincial da Saúde de Benguela.
A concentração será nos Bombeiros às 8 horas e 30 minutos. Início da marcha 9 horas e terminará no campo da Canata do Lobito, com a feira da Saúde.
Sob o Lema: “Conheça o seu estado serológico”, solicitamos aos participantes a trajarem uma T-shirt branca e um laço Vermelho.

terça-feira, 19 de Novembro de 2013

AJS- Associação Juvenil Para a Solidariedade, Encerra Ciclo de Palestras


 







Encerrou no dia 07 de Novembro do corrente ano o ciclo de palestras sobre Saúde Preventiva Cidadania e Educação, nas escolas do I e II Ciclo do ensino secundário dos municípios do Lobito e Catumbela.
Consciencializar a juventude estudantil de forma a adoptar um comportamento digno e correcto diante da sociedade foi o objectivo da mesma. Presidiram as palestras João Luís, Educador Social, Salomão Gando, Professor, Weslei Osvaldo Estudante universitário e Geraldo Zeca, estudante universitário e Professor do I ciclo do ensino Primário.
Pretendia-se alcançar 400 alunos e 17 Professores de Língua Portuguesa e Educação Moral e Cívica em 8 escolas seleccionadas do I e II Ciclo.
O respectivo ciclo de palestras teve início no dia 04 do mês de Setembro e terminou no dia 07 de Novembro de 2013, sendo que a 302 alunos, 17 professores, 6 palestrante participaram de forma interactiva nas palestras desenvolvidas em 7 escolas.
As escolas abrangidas foram: Escola do I Ciclo Rei Mandume, Escola Evangélica, Magistério Primário, ambas de santa Cruz- Lobito Escola Rei Katiavala, Escola Paroquial do São João, Colégio Multi-Forma, Santa Cruz- Lobito e a Escola Primária do I Ciclo Povo Unido, Catumbela.
 Temas como: “A perca dos valores morais”; “A degradação do meio ambiente”; “A valorização do património cultural”; “O nível elevado de delinquência juvenil na nossa sociedade”; “A promiscuidade entre adolescentes e jovens”; “Abuso de menores e prevenção contra o rapto infantil”; “A relação professor-aluno, aluno-professor dentro da sala de aula”; “O uso excessivo de bebidas alcoólicas na camada juvenil”, foram debatidos durante as palestras.
De lembrar que Associação Juvenil para a Solidariedade AJS é uma Organização da Sociedade Civil, de âmbito local, fundada aos 18 de Dezembro de 1999, no Lobito, província de Benguela, com mais de 15 membros de ambos os sexos, não distingue crença, classe social, opção política, raça, origem étnica.
Apartidária, legal e de fins não lucrativos, a AJS tem como principal missão “promover o desenvolvimento físico e mental da juventude”.
Os alvos são a criança, a juventude, homens e mulheres. O seu objecto social é “(a) Promover a salvaguarda dos direitos da criança e (b) desenvolver condições para uma juventude condigna, na base de educação cívica, cultura, e consciência dos direitos humanos”.

Reportagem Florentino Calei

segunda-feira, 18 de Novembro de 2013

Bairro de Santa Cruz, localizado no município do Lobito, Província de Benguela vive a cultura em seus pés, com as “Noites de Palco Aberto”. É uma iniciativa da AJS— Associação Juvenil para a Solidariedade e do Grémio de Artes Elongiso. Acontece todos os Domingos a partir das 19horas. Com entradas grátis.



Reunimos entre (40) quarenta a (50) cinquenta jovens, vindo dos diversos Bairros do Lobito como: São João, Bela Vista, Catumbela, Compão, Alto Líro, Alto Esperança, Bairro da Luz entre outros.
Noites de “palco aberto”, é uma actividade lúdica de caracter educativo que visa a descobertas de novos valores no mundo de várias artes como: Música, Teatro, Dança, Poesia e outras artes
Apoie, Divulgue e Participe. 

quinta-feira, 14 de Novembro de 2013

Projecto “Okutanga Lepandi” Realiza Fase final “Olimpíadas do conhecimento”













 






Foi realizada a fase final do concurso “ Olimpíadas do conhecimento” do Projecto “Okutanga lepandi” com as 15 escolas alvo do projecto, na escola “Sagrada Esperança” sexta-feira 08 de Novembro de 2013 pelas 14horas
Avaliar os conhecimentos aprendidos durante as sessões de aprendizagens em leitura escrita da língua portuguesa e cálculos matemáticos, é o objectivo do respectivo concurso.
Com muita Cor, alegria e de forma atractiva, soube-se medir as capacidades cognitivas das 9 crianças da 2ª e 3ª Classe com idades compreendidas dos 7 aos 12 anos de idade.
A classificação ficou da seguinte forma Em 1º Lugar ficou a aluna Regina Ermelinda estudante da 2ª Classe da escola Rei Mandume- Lobito que levou o Prémio de Um iPad.
2º Lugar Edlásio Gomes estudante da 2ª Classe na escola Karl Max- Lobito que ficou com o prémio de uma Bicicleta.
3º Lugar Alfredo Melo estudante da 3ª Classe da escola Karl Max, Lobito também levou uma bicicleta.
Participaram do encontro diversos representantes como o Director municipal da educação do Lobito em Representação, José Ângelo, entidades dos municípios do Lobito, Benguela e Caimbambo.
A grande vencedora Regina Ermelinda estudante da 2ª Classe da escola do Rei Mandume-Santa Cruz-Lobito, sentiu-se muito satisfeita pelo prémio, já a educadora Social Domingas Capote, com lagrima nos olhos disse que no próximo ano vai se empenhar mais para dar uma maior qualidade nas sessões.
É de salientar que o concurso “olimpíadas municipais aconteceram faseadamente no dia 17, 18, e 19 de Outubro nos municípios do Caimbambo e Lobito.
De Lembrar que o Projecto “Okutanga lepandi” está a ser Financiando pela ONG norte americana Word Lerning a ser implementado pela ONG AJS- Associação Juvenil para a Solidariedade em parceria com as ONGs CRB e OMUNGA

Bi. Florentino Calei

quarta-feira, 18 de Setembro de 2013

Em Benguela, movimento Chalon Leva a Juventude a Reflectir Sobre o Resgate dos Valores Morais




O resgate dos valores morais na sociedade foi tema reflectido nesta Segunda-feira, 16 de Setembro de 2013 na Sala de reuniões da Administração Municipal de Benguela.

Durante o evento, foram dissertados, os seguintes subtemas:

O resgate dos valores morais na religião, pelo Evangelista e Educador Social João Guerra;

A moda feminina no resgate dos valores morais, pela Drª. Maria Idalina Carlos, Directora Provincial da Família e Promoção da Mulher em Benguela;

O Contributo jurídico nos vários comportamentos socias indecoros, pelo jurista Luciano Elias, advogado e Professor de Direito na Universidade Katiavala Bwila;

O Contributo da Cultura no resgate dos valores morais, pelo Director Provincial da Cultura em Benguela, Cristóvão Cajibanga

Na sua intervenção, o Educador Social João Guerra falou das três fases que o nosso país viveu antes durante e depois do período de guerra, o que levou os jovens a buscarem a Jesus para evitarem comportamentos indecorosos. Por outro lado, aquelas culturas que entram no nosso país devem ser evitadas pelos jovens, que devem velar pelo bom comportamento, uma vez que a Juventude angolana não pode se vender por coisas baratas.
Por seu turno, a Drª. Maria Idalina Carlos, Directora da Família e Promoção da Mulher falou sobre as Implicações da moda no resgate dos valores morais. No seu discurso, Idalina Carlos foi mais ao fundo dizendo que não se pode falar dos valores morais sem falar da família, porque é na família onde construirmos os alicerces e os pilares da nação.
A Directora Provincial da Família e Promoção da Mulher disse que o Ministério que dirigi tem estado a trabalhar no combate ao alcoolismo e à violência domestica e avançou ainda que é importante que a família assuma o seu Papel na educação dos jovens. Terminou dizendo que os jovens devem apostar no comportamento positivo, estando enquadrados em organizações da sociedade civil, exercendo o nobre papel de activistas para desencorajar comportamentos não éticos.
Já o Jurista Luciano Elias começou por dizer que não existe sociedade sem lei, e na sociedade angolana há leis que devem ser cumpridas, obrigando os jovens a evitar comportamentos não éticos para prevenirem conflitos com a lei.
Por sua vez, Cristóvão Cajibanga, Director Provincial da Cultura – criticou duramente as festas para as quais a juventude pede autorização, gerando, entretanto, comportamentos indecorosos. Realçou o papel da cultura, no árduo processo de resgate dos valores morais.
De lembrar que esta foi a primeira iniciativa do género organizada pelo movimento religioso Chalon que juntou mais de cem (100) pessoas com principal incidência para jovens e adolescentes da cidade de Benguela.

Benguela, aos 18 de Setembro de 2013

Reportagem e redacção de Florentino Calei